Desenvolvimento com tecnologia Microsoft e Interoperabilidade
Twitter: @vbs_br
Facebook: vbatistadesouza
LinkedIn: viniciusbatista

Azure novidade de Julho/2013

Olá amigos,

Umas das grandes vantagens de utilizar os serviços da nuvem é justamente a periodicidade de novos serviços e atualização dos serviços já existentes.

E como de costume temos novidades nos serviços do Windows Azure, ontem (23/07) tivemos o anúncio dos seguintes serviços :

  • Banco de dados SQL: Para banco de dados temos duas novidades a primeira a possibilidade de agendar Export do banco de dados, permitindo a realização de backups automatizado, configurado pelo próprio portal. E também uma nova oferta de banco de dados SQL Server a Premium, que são recomendadas para aplicações que para necessidades especiais como maior número de requisições concorrentes, mais memória e processamento de dados;
  • AutoScale: Seguindo o lançamentos que tivemos em serviços como o Web Sites, Cloud Services e IaaS, agora chegou a vez do Mobile Services.
  • Máquina Virtuais (IaaS):  Melhoria no portal de gerenciamento para a criação e gerenciamento das Máquinas Virtuais;
  • Traffic Manager: Suporte para gerenciamento das regras de tráfego dos serviços utilizando o Traffic Manager pelo portal do Windows Azure.

 

Banco de Dados SQL.

Agora conseguimos agendar backups automatizados dos bancos de dados que possuímos e definindo a sua periodicidade e o tempo que será mantido a backup em nossa conta de armazenamento.

O que devemos levar em consideração para a utilização do serviço, sem que tenhamos algumas surpresas desagradáveis, como um aumento significativo no custo.

Sempre que for realizar o Export, o Windows Azure vai criar um novo banco de dados que vai receber uma cópia dos dados para garantir a consistência da informação e depois que terminada a criação do arquivo o banco criado será devidamente excluído, ou seja, em um determinado momento você vai possuir dois bancos de dados rodando e consumindo recursos de processamento. Como a cobrança dos serviços de banco de dados se dá por dia, a periodicidade do Export pode ter grande influencia no custo de sua aplicação.

Se configurarmos um Export diário teremos uma cobrança de dois serviços de banco de dados SQL e com isso teremos dobrado o custo para a manutenção dos dados mensal da nossa aplicação, em algumas aplicações faz sentido ter esse tipo de estratégia, mas na maioria dos casos a utilização de Export semanais ou mesmo mensais são o suficiente para manter os dados da aplicação em segurança gerando o menor valor de cobrança possível.

Novas ofertas Premium (em preview)

Juntamente com o serviço de Export, temos uma nova oferta de serviço de banco de dados com as ofertas Premium. Esta oferta são para aquelas aplicações que fazem uso massivo do banco de dados tornando o gargalo de performance da aplicação. Existem técnicas que se utilizadas corretamente conseguem diminuir o número de requisições que o banco de dados sofre, mas mesmo assim, ainda existem cenários que precisamos de um tipo especial de serviço para conseguir dar vazão as demandas da aplicação.

Se a sua aplicação apresenta um ou mais requisitos abaixo, você vai conseguir aliar performance/custo com o serviço Premium.

  • Picos de carga – Aplicação que necessitam de CPU, Memória ou IO para completar a sua operação. Se a sua aplicação faz com que o servidor de banco de dados utilize diversos núcleos de processamento para realizar uma operação por um tempo longo;
  • Várias chamadas concorrentes – Aplicações que realizam diversas chamadas concorrentes ao serviço de banco de dados, também são candidatas. Por diversas, tenham em mente que os serviços de banco de dados existentes (Web e Business) possuem um limite de 180 requisições concorrentes;
  • Latência premeditada – Aplicações que necessitam garantir resposta do banco de dados em tempo mínimo, exemplo, garantir a execução de uma consulta ou procedimento armazenado em 20 milissegundos em pelo menos 9 das 10 requisições recebidas.

A oferta Premium está em preview (avaliação) e para ativá-la em sua subscrição do Windows Azure acesse o link Preview Features.

Para um entendimento mais afundo das diferenças dos serviços existentes e essa nova oferta vejam esse White Papper – Premium Preview for SQL Database Guidance.

 

 AutoScale disponível no Mobile Services (preview).

Agora os serviços móveis possuem uma maneira automatizada de realizar escala horizontal de recursos a medida que necessário, assim como nos serviços  de Web Sites, Cloud Services e VMs.

Mas como funciona e quais os reais benefícios?

O serviço de AutoScale (escala automática) está disponível para os serviços Standard e Premium do Mobiles Services e para habilita-lo é muito simples, basta acessar a aba “Scale” (Escala) ligar a funcionalidade e configurar os parâmetros mínimos e máximos. Depois de habilitado e devidamente configurado o Windows Azure fará verificações periódicas da quantidade de requisições que o serviço está recebendo (veja a quantidade de cada serviço aqui) ao chegar a 90% de sua capacidade (de acordo com o plano utilizado) será levantada uma nova instância do serviço para que não tenha nenhum problema de parar o serviço que está disponível, fazendo o scale up.

O scale down ou liberação de recurso é realizado no início do dia (UTC) dessa forma o serviço será configurado para o mínimo e você vai pagar somente o necessário.

 

Máquinas Virtuais.

Tivemos algumas mudanças no Wizard que facilitaram a criação da máquina virtual e ainda conseguiremos fazer a criação de uma máquina virtual sem a imagem, soa um pouco estranho mas faz sentido, esse tipo de funcionalidade permite configurar o DNS antes da máquina entrar no ar ganhando o tempo que a plataforma leva para provisionar os recursos.

Para quem já tem uma subscrição no Windows Azure, deem uma conferida está mais simples e mais rápido fazer a criação de máquinas virtuais pelo portal.

 

Traffic Manager

Este é um novo serviço adicionado ao portal do Windows Azure que permite o controle de tráfego de rede para os Serviços de nuvem (Cloud Services – PaaS) e máquinas virtuais (Virtual Machines – IaaS), basicamente ele permite o gerenciamento de tráfego de rede de múltiplos deployments sobre um mesmo endpoint em datacenter diferentes.

O Traffic Manager permite então criar regras para direcionar as requisições de acordo com a região ou range de IP, fazendo com que o cliente tenha uma melhor experiência com a aplicação.

Para criar uma regra de tráfego faça o seguinte caminho no portal do Windows Azure  NEW -> Network Services -> Traffic Manager -> Quick Create:

Existem alguns métodos de configuração do Load Balance como o Failover, Desempenho e Round Robin.

 

Tivemos vários lançamentos em um curtíssimo espaço de tempo e cada serviço e funcionalidade de serviço vemos que os feedbacks e as solicitações dos clientes são levadas a sério, além de validar a cada dia a importância da plataforma de nuvem do Windows Azure para a Microsoft

Nesse post do Scott Guthrie, tem algumas outras informações sobre os serviços além de alguns prints vale a pena conferir.

http://weblogs.asp.net/scottgu/archive/2013/07/23/windows-azure-july-updates-sql-database-traffic-manager-autoscale-virtual-machines.aspx

Um grande abraço e até o  próximo post,

Vinícius

 

No comments

Trackbacks/Pingbacks

  1. Windows Azure ganha novos recursos e serviços | Porta 25 - [...] Neste post publicado no meu blog ontem (24/07), eu detalho cada um dos novos recursos. Se você quer saber …

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>